Ir para conteúdo

Curta Curitiba a Pé

Na cidade onde o centro é do pedestre, o melhor jeito para conhecê-la é caminhando.

Curitiba fechou a primeira rua do Brasil para o trânsito de veículos nos anos 70 e hoje tem muitas ruas no setor histórico exclusivas para pedestre.

Neste guia convidamos você para conhecer uma parte de Curitiba a pé, o roteiro engloba a parte mais antiga da cidade, envolvendo os bairros Centro e São Francisco. Cada detalhe deste espaço conta um pouco a história da cidade e de seus habitantes, nos ajudando a entender mais sobre o desenvolvimento e crescimento de Curitiba.

A proposta de incentivar a caminhada é para que aquele que viaja tenha mais tempo para admirar, olhar para cima, para os lados e aprender com a história, a arquitetura e os monumentos da região mais antiga da cidade.

 

 

Roteiro:

 

Praça João Cândido

Abriga três atrações:

Belvedere - construído em 1915 pelo então prefeito Cândido de Abreu, em estilo art-nouveau; na região mais alta da Curitiba urbanizada da época. Foi mirante, rádio, observatório astronômico, União Cívica Feminina Paranaense, entre outros. Atualmente está passando por restauração após um incêndio e irá abrigar um espaço cultural e um café.
Ruínas de São Francisco - remanescentes de uma igreja inacabada do século XIX, é da construção dessa obra, a primeira imagem de Curitiba, um quadro de Debret de 1827.
Arcadas de São Francisco - construídas em 1995 possui anfiteatro ao ar livre e galeria de arte.

 

Museu Paranaense

O Museu Paranaense foi inaugurado no dia 25 de setembro de 1876, no Largo da Fonte, hoje Praça Zacarias, em Curitiba. Com um acervo de 600 peças, era então, o primeiro no Paraná e o terceiro no Brasil. Em 1882, de particular transformou-se em órgão oficial de governo. A partir daí, passou a receber contínuas doações. Desde a sua inauguração o Museu Paranaense ocupou seis sedes, até fixar-se na atual, o Palácio São Francisco, construção de 1929. Atualmente o Museu Paranaense desenvolve estudos nas áreas da Arqueologia, Antropologia e História. Seu acervo e exposições são bem completos e destacam a história do Paraná.

3ª a 6ª – 9h às 17h30. Sábado, domingo e feriado - 10h às 16h
Rua Kellers, 289

 

Mesquita Imam Ali Ibn Abi Tálib

Inaugurada em 1972, é um espaço da comunidade muçulmana em Curitiba. Possui uma cúpula central, ladeada por duas torres. Seu interior é forrado por legítimos tapetes persas, e decoradas com mosaicos islâmicos feitos a mão. Aberta ao público somente aos domingos.

Domingo - 10h às 13h30
Rua Kellers, 383

 

Praça Garibaldi / Fonte da Memória

Abriga o Relógio das Flores, de 1972 e a Fonte da Memória, construída em 1995, retratando as antigas feiras de colonos realizadas no local. Em seu entorno há edificações do século XIX, como a Sociedade Garibaldi.

 

Palacete Wolf / Teatro do Piá

O Palacete construído pela família Wolf em 1875 já foi quartel-general do Exército Brasileiro, quando ficou preso no porão o Barão do Serro Azul. Teve várias outras funções até que em 1974, houve a desapropriação para instalar a Fundação Cultural. Atualmente abriga a sede do Instituto Municipal de Turismo, um posto de informações turísticas (PIT), uma loja #Curitiba Sua Linda e o Teatro do Piá.

PIT - 2ª a 6ª – 9h às 18h. Domingo - 9h às 14h
Loja - 3ª a 6ª – 9h às 17h30. Sábado - 9h às 13h30. Domingo - 9h às 14h30
Teatro – Domingo às 11h
Praça Garibaldi, 07

 

Igreja do Rosário

A Igreja do Rosário dos Pretos de São Benedito foi construída no século XVIII por pessoas negras organizadas em irmandades. A edificação atual, inaugurada em 1946, foi construída no mesmo local da anterior. É nesta igreja que em novembro acontece a lavagem da escadaria em celebração ao mês da Consciência Negra.

Missas: 2ª a sábado 17h, domingo 8h30, 11h e 17h
Praça Garibaldi
 

Igreja Presbiteriana

Construída em 1934, é o primeiro templo da Igreja Presbiteriana Independente de Curitiba. Teve origem na divisão da Igreja Presbiteriana Tradicional, ocorrida no Brasil em 1903.

Cultos: 3ª 15h, 5ª 19h30, domingo 8h30, 11h e 17h
Rua do Rosário, 218
 

Memorial de Curitiba

O Memorial de Curitiba é uma construção recente, que contrasta com as outras edificações da área. Foi inaugurado em 1996 e é um espaço cultural múltiplo. Conta com três salas de exposições, abriga o Teatro Londrina, com 144 lugares, o Mirante Marumbi e uma praça interna para grandes eventos. O memorial abriga também os altares retábulos da Matriz de Curitiba do século XVIII, além de esculturas de diversos artistas.

3ª a 6ª – 9h às 12h e 13h às 18h. Sábado, domingo e feriado - 9h às 15h
Rua Claudino dos Santos, 79

 

Casa Hoffmann

A construção de 1890 é sede do Centro de Estudos do Movimento desde 2003, sendo referência para artistas e outros profissionais com atuação nas áreas de dança, teatro, artes plásticas e educação. O edifício construído pela família Hoffmann é símbolo da prosperidade de tecelões austríacos que se mudaram para o Brasil no final do século XIX. O imóvel também constitui marco arquitetônico da transformação urbana que Curitiba viveu na virada para o século XX. Habitada pelos Hoffmann até 1974, a casa depois foi alugada e sofreu diversas adaptações, até ser destruída por um incêndio, em 1996, no qual apenas as paredes externas e a fachada foram mantidas. 

2ª a 6ª – 9h às 18h
Rua Claudino dos Santos, 58
 

Igreja da Ordem / Museu de Arte Sacra

A Igreja da Ordem Terceira de São Francisco das Chagas foi construída em 1737, e é a mais antiga edificação católica da capital. Originalmente, ela era chamada de Igreja de Nossa Senhora do Terço. O nome atual foi dado com a chegada da Ordem de São Francisco em Curitiba, em 1746. Abrigou um convento Franciscano de 1752 a 1783 e, no século XIX, foi a paróquia dos imigrantes poloneses. Por volta de 1834, uma parte da igreja desmoronou e só foi complemente restaurada em 1880, com a visita do imperador D. Pedro II. A torre da igreja e a instalação dos sinos foi concluída em 1883. Nessa época, a igreja era frequentada, principalmente, por imigrantes alemães. Anexo à Igreja está o Museu de Arte Sacra, criado em 1981 (atualmente o museu está fechado para reforma). O museu possui um acervo de mais de 800 peças classificadas como objetos de culto, paramentos litúrgicos, obras raras, mobiliário, fotografias, pinturas, imagens e objetos de uso pessoal. Entre as peças, destaca-se a imagem do Bom Jesus dos Pinhais, em terracota, de fins do século XVII.

Missas: 2ª 7h30, 3ª a sábado 7h30 e 16h, domingo 8h30, 10h e 12h
Rua Mateus Leme, 01

 

Casa Romário Martins

A Casa Romário Martins é o último exemplar da arquitetura colonial portuguesa no centro de Curitiba. Edificação térrea com telhado em quatro águas, foi construída em alvenaria de pedra para servir de moradia e casa de comércio. Construída no século XVIII, foi moradia, açougue e armazém de secos & molhados. desde 1973, restaurada,  funciona como um espaço cultural. Seu nome é uma homenagem ao jornalista, político e historiador Alfredo Romário Martins (1874-1948).

3ª a 6ª – 9h às 12h e 13h às 18h. Sábado e domingo - 9h às 12h
Largo Coronel Enéas, 30

 

Casa da Memória

A Casa da Memória é um Centro de Documentação e Pesquisa sobre a história de Curitiba e do Paraná. O acervo é composto por documentos impressos e manuscritos, periódicos, livros e materiais iconográficos, como aquarelas, plantas, mapas, projetos de construção, rótulos, fotografias em papel, diapositivos e negativos. Parte desse material pode ser consultada na Biblioteca da Casa da Memória, que possui um acervo de mais de 40 mil itens. Além da biblioteca, o Setor de Multimeios cuida exclusivamente do acervo fotográfico, composto de mais de 400 mil imagens, também disponíveis para consulta. A Casa da Memória foi inaugurada em 1981 e está no atual endereço desde 2000.

2ª a 6ª – 9h às 12h e 14h às 18h
Rua São Francisco, 319

 

Conservatório de MPB

O Conservatório de Música Popular Brasileira de Curitiba dedica-se ao ensino, à pesquisa e à produção de eventos artístico-culturais na área da MPB. Possui uma fonoteca, com acervo sonoro com mais de 4.500 títulos, entre LPs, CDs, fitas cassete e de vídeo, e conta também com uma biblioteca especializada em música popular brasileira. O prédio que abriga o Conservatório de MPB de Curitiba, o antigo Sobrado dos Guimarães foi construído em 1897 para servir de residência à família de Manoel Antonio Guimarães Neto. Também já abrigou a Casa Ivaí, a tipografia da família Locker, o Hotel São José e por último o Hotel do Machado, que sofreu um incêndio em 1979. O prédio foi reformado na década de 1990 e funciona como Conservatório desde 1993.

2ª a 6ª – 9h às 12h e 14h às 18h
Rua Mateus Leme, 66
 

Museu Casa Alfredo Andersen

Ambientado na casa onde Alfredo Andersen viveu e trabalhou como artista e educador, este museu preserva sua obra e a continuidade das suas ideias. O edifício do final do século XIX, tem estilo eclético, com características neoclássicas. O museu conta com diversas salas, divididas em: Salas do Acervo, que se destinam a mostrar a obra de Alfredo Andersen, em uma delas há objetos do seu ateliê; e Salas Alternativas, destinadas a mostras de curta duração de artistas contemporâneos e artistas convidados.

3ª a 6ª – 9h às 18h. Sábado, domingo e feriado - 10h às 16h
Rua Mateus Leme, 336

 

Solar do Barão

O prédio de 1880 serviu de residência do ervateiro Barão do Serro Azul. No início do século XX foi ocupado pelo Exército até ser adquirido pela Prefeitura de Curitiba. Atualmente abriga o Museu da Fotografia, o Museu da Gravura e a Gibiteca, também conta com salas de exposições, ateliês de gravura, Loja da Gravura, entre outros.

3ª a 6ª – 9h às 12h e 13h às 18h. Sábado, domingo e feriado - 12h às 18h
Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 533

 

Cine Passeio

Retomando a tradição de cinema de rua, o Cine Passeio conta com duas salas, com nomes de antigos cinemas da cidade, o Cine Luz e o Cine Ritz, possui também ambientes para eventos, coworking público, café com produtos locais e projeção ao ar livre. O Cine Passeio busca ser um espaço de formação em audiovisual e de inovação na área da economia criativa. Confira a programação de filmes no site.

3ª a domingo – 10h às 22h
Rua Riachuelo, 410
 

Praça Tiradentes

Marco zero de Curitiba. Aqui a cidade foi fundada em 29/03/1693. Possui estátuas de personalidades e um piso transparente para ver o calçamento do século XIX. Ao seu redor existem vários prédios históricos, inclusive o que foi a Farmácia Stellfeld, fundada em 1857 e que possui um relógio de sol em sua fachada.

 

Catedral Basílica

A data provável da construção da primeira capela é de 1654. Hoje no local está a Catedral dedicada à Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, edificação de 1893, em estilo neogótico. Com paredes de pedra, vitrais e abóbadas em cerâmica, a catedral guarda parte da história de Curitiba, não só pela arquitetura, mas pela simbologia presente.

Missas: 2ª a 6ª 12h e 18h, sábado 12h e 15h, domingo 8h30, 10h e 18h
Rua Barão do Serro Azul, 31

 

Arcadas do Pelourinho / Fonte Maria Lata D’Água

Abrigam bancas de revistas, de flores e um café. Foram construídas em 1994, na Praça José Borges de Macedo, onde antigamente havia um Pelourinho, levantado no século XVII. Em 1996, a praça ganhou a Fonte Maria Lata D'Água, com a escultura Água para o Morro do paranaense Erbo Stenzel. Esta obra, originalmente em gesso, retrata a namorada e modelo do artista à época. A escultura mostra uma jovem negra com uma lata d’água sobre a cabeça, sugerindo o movimento de quem caminha em direção a um plano mais elevado. 

Praça José Borges de Macedo (fundos do Paço da Liberdade)
 

Paço da Liberdade

Construído em 1916, já foi Prefeitura Municipal e Museu Paranaense. Em estilo art-nouveau, é a única edificação tombada como patrimônio histórico e artístico nacional em Curitiba. Atualmente é um espaço cultural múltiplo, com biblioteca, Centro de Informação Digital, o charmoso Café do Paço, Espaço das Artes, Cine Pensamento e estúdio de gravação.

3ª a 6ª - 9h30 às 20h45. Sábado e domingo 9h30 às 17h
Praça Generoso Marques, 189

 

Praça Santos Andrade / UFPR / Teatro Guaíra

A Praça Santos Andrade possui um belo chafariz na parte central, bustos e placas comemorativas. De um lado da praça está o prédio histórico da Universidade Federal do Paraná, a primeira universidade do país. Construção em estilo neoclássico, abriga nesta sede o Museu de Arte da UFPR.  Do outro lado da praça está o Teatro Guaíra, importante referência cultural do estado. O prédio de arquitetura modernista abriga três auditórios e quatro corpos estáveis, a Orquestra Sinfônica do Paraná, o Balé Teatro Guaíra, o G2 Cia de Dança e a Escola da Dança.

 

Museu da Imagem e do Som

Criado em 1969, é um dos Museus da Imagem e do Som mais antigos do país. O edifício foi construído no final do século XIX e serviu de sede do governo Estadual até o ano de 1937. O antigo Palácio da Liberdade continuou abrigando funções públicas e desde 1989, o MIS. O acervo do museu conta com fotografias, cartazes de cinema, impressos publicitários, áudios e equipamentos como rádios, máquinas fotográficas, projetores, entre outros.

3ª a 6ª - 9h às 12h30 e 13h às 18h. Sábado, domingo e feriado - 10h às 12h30 e 13h às 18h
Rua Barão do Rio Branco, 395

 

Calçadão Rua XV de Novembro

Também conhecida como Rua das Flores, foi a primeira rua fechada para o trânsito de carros no Brasil. Possui construções antigas, casarões e galerias que abrigam lojas variadas, há também algumas opções gastronômicas ao longo do calçadão.

Trecho da Rua XV de Novembro entre a Rua Presidente Faria e a Praça General Osório
 

Bondinho da Leitura

O bondinho foi instalado nesse local em 1973 e era um espaço de recreação infantil. Desde 2010 funciona como uma biblioteca. O acervo atual conta com mais de 2.500 livros, com títulos para todas as idades, com clássicos da literatura brasileira e estrangeira. Há também edições para pessoas com deficiência visual. Além do empréstimo de livros de literatura, de forma simples e gratuita, também há ações de incentivo à leitura, como contação de histórias e rodas de leitura.

2ª a 6ª - 9h às 18h. Sábado - 10h às 14h
Rua XV de Novembro

 

Biblioteca Pública

Fundada em 7 de março de 1857, a Biblioteca Pública do Paraná (BPP) já passou por diversas sedes. Desde 1954, está localizada no Centro de Curitiba, em um prédio histórico de 8,5 mil metros quadrados, tombado pelo Patrimônio Cultural. Possui um acervo de cerca de 600 mil volumes, entre livros, periódicos, fotografias e materiais multimídia e oferece atendimento especial às crianças e aos deficientes visuais. Também conta com uma programação cultural composta por exibição de filmes, exposições de arte, encontros de poesia, contação de histórias, oficinas de criação literária e bate-papos mensais com escritores de literatura adulta e infanto-juvenil.

2ª a 6ª - 9h30 às 20h. Sábado - 8h30 às 13h
Rua Cândido Lopes, 133

 

Fonte Mocinhas da Cidade

Esta fonte presta homenagem à dupla caipira mais famosa do Paraná, Nhô Belarmino e Nhá Gabriela. A fonte tem cinco painéis cerâmicos temáticos da música e 12 colunas com pinhões estilizados em seu topo.

Rua Cruz Machado, 474
 

Praça Zacarias

Uma das mais antigas praças de Curitiba teve um chafariz instalado em 1871, projetado pelo engenheiro negro Antônio Rebouças. Este chafariz serviu durante muito tempo como ponto de abastecimento de água na cidade. A praça faz uma homenagem ao primeiro presidente da província do Paraná: Zacarias Góes e Vasconcelos, nomeado em 1853.