Ir para conteúdo

Com João Turin em destaque, Prefeitura entrega nesta sexta-feira o Memorial Paranista

Memorial Paranista

  • Memorial Paranista
  • Memorial Paranista
  • Memorial Paranista
  • Memorial Paranista
  • Memorial Paranista
  • Memorial Paranista
  • Memorial Paranista
  • Memorial Paranista
  • Memorial Paranista
  • Memorial Paranista

 

A Prefeitura de Curitiba entrega, nesta sexta-feira (14/5), o Memorial Paranista, um dos principais projetos da gestão do prefeito Rafael Greca. O complexo cultural de 6 mil metros quadrados no Parque São Lourenço alia arte, turismo, meio ambiente e lazer e conta com uma coleção de obras do escultor paranaense João Turin.

A entrega simbólica das obras foi feita em 19 de dezembro de 2020 e marcou os 167 anos de Emancipação Política do Paraná. Agora, a inauguração oficial marca os 328 anos de Curitiba, celebrados em março. 

Jardim das Esculturas

No fim do ano passado, o prefeito inaugurou o Jardim das Esculturas, o maior do gênero no Brasil e que ocupa a área externa junto ao Parque São Lourenço, que também passou por uma grande revitalização. Agora foi concluída a segunda etapa, com uma reforma completa do Centro de Criatividade dando lugar a um novo complexo cultural em homenagem aos artistas da cidade e a um dos maiores mestres das artes paranaenses, o escultor João Turin (1878-1949).

“O Memorial Paranista é um exemplo único da união da cultura e do meio ambiente. Suas galerias com obras únicas, o Jardim das Esculturas e demais espaços enaltecem os símbolos do nosso estado e também temas recorrentes do trabalho do mestre João Turin”, destaca o prefeito.

 

Estrutura

O Memorial Paranista é constituído pelo Jardim das Esculturas e por três edificações interligadas por uma galeria com cobertura de vidro. De um lado estão os acessos para o Teatro Cleon Jacques e para as duas salas de exposições, e de outro, o novo Ateliê de Esculturas, o Liceu das Artes e a loja #CuritibaSuaLinda, com produtos de artistas, designers e artesãos curitibanos.

Numa próxima e última etapa, será reformado o prédio do antigo ateliê de esculturas para abrigar a Casa da Leitura Augusto Stresser e uma cafeteria.

O Jardim das Esculturas, na parte externa, é composto de um jardim com elementos paranistas, fontes de água e 13 obras de proporções heroicas do acervo de João Turin: Índio Guairacá II, Marumbi, Índio Guairacá I, Onça Brincando com Filhote, Onças Brincando, Onça Espreita II, Fundação de Curitiba, Onça Espreita I, Onça Descansando, Onça e Tartaruga, Casa Indígena, Autorretrato e As Quatro Estações.

Todas as peças são feitas de bronze; a maior delas é a “Marumbi”, com 3 metros de altura, quase 3 metros de largura, 1 metro de profundidade e aproximadamente 700 kg. Esta peça está estrategicamente instalada, a partir de uma perspectiva da galeria, em frente às fontes de água e ao portal representativo da arquitetura paranista.

Baixos-relevos

Na área interna, os espaços foram organizados de forma a apresentar a arte escultórica e suas técnicas. Duas grandes portas de aço e vidro com elementos paranistas se abrem para uma galeria onde estão dispostos lado a lado 42 baixos-relevos com temas indígenas e retratos dos amigos de Turin – os artistas Theodoro de Bona, Alfredo Andersen, Zaco Paraná, o escritor Dario Vellozo, entre outros que também representam o movimento artístico do início do século 20.

A galeria dá acesso às salas de exposições onde estão dispostas as demais obras. Neste espaço foi concebida a Capela Paranista, um memorial em homenagem às vítimas de covid-19, onde estão as obras Pietá e Caridade.

Nas salas de exposição estão duas das mais importantes obras Turin, Homem Pinheiro e Pedagogia, entre outras esculturas que integram o acervo, painéis com textos sobre a trajetória de Turin, reprodução de desenhos, uma réplica em resina do busto de Turin, de autoria de Erbo Stenzel, e vídeos mostrando as diferentes fases do artista.

São 78 obras doadas ao Estado do Paraná pela Família Lago (detentora dos direitos autorais de João Turin) e por sua vez cedidas em comodato para o município de Curitiba; 12 obras adquiridas pela Prefeitura junto aos detentores dos direitos autorais do artista; 3 obras doadas para o município de Curitiba pela Canal Marketing Associados Ltda, por meio da Lei de Incentivo à Cultura do governo federal, com o apoio da Copel; 3 obras cedidas em comodato pela Família Lago; e 4 obras que já pertenciam ao acervo da Fundação Cultural de Curitiba, totalizando 100 esculturas, bustos e baixos-relevos em bronze.

Fornos no ateliê

O Memorial Paranista ganhou um moderno Ateliê de Esculturas e a Fundição Turin, com fornos e equipamentos para fundição também doados pelo ateliê Turin (de propriedade da Família Lago). O ateliê do Memorial Paranista é equipado com fornos para derretimento do bronze, moldes para cera, máquinas de solda plasma, cabine de jato e um pórtico móvel para carregamento de obras de grandes dimensões.

O ateliê de esculturas do Parque São Lourenço sempre foi um local de referência nas técnicas escultóricas, porém com a sua transferência para o novo espaço ganhará um papel ainda mais relevante na formação de novos artistas e na transferência de conhecimento sobre a arte da fundição.

Uma das grandes salas do Memorial abrigará o Liceu das Artes, voltado à formação artística com ênfase em técnicas de cerâmica, escultura em pedra, vidro e madeira. A proposta é que o espaço seja local de cursos e de intercâmbio com artistas nacionais e internacionais, e seja utilizado para ações de arte educação.

 

Teatro Cleon Jacques

O Teatro Cleon Jacques também ganhou destaque, com reformas que garantem melhores condições técnicas para as encenações. Foram instalados novos equipamentos de som e iluminação e o teatro ficou mais versátil, tendo também uma função multiuso, podendo receber diversas performances de teatro, música e dança, lançamentos de livros, atos municipais, entre outras atividades e eventos.

O projeto do Memorial Paranista foi desenvolvido pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) e executado pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Fundação Cultural de Curitiba.

 

Serviço: Memorial Paranista

Endereço: Rua Mateus Leme, 4.700, Parque São Lourenço (São Lourenço)

Visitas às obras expostas nas galeiras de terça a sábado, das 10h às 18h, apenas com agendamento no site do espaço (clique no link).

O Jardim das Esculturas, que fica em espaço aberto, pode ser visitado durante o horário de abertura do parque, das 6h às 18h, de segunda a sabado.

Quer compartilhar?