Ir para conteúdo

Curitiba avança e mostra bons resultados como Destino Turístico Inteligente

Turismo

  • Turismo
  • Turismo
  • Turismo
  • Turismo
  • Turismo
  • Turismo

 

Curitiba avança no processo de Destino Turístico Inteligente (DTI), programa do Ministério do Turismo (MTur) que vai transformar cidades turísticas em destinos que possibilitem experiências inovadoras e únicas aos visitantes. Nessa semana a cidade participou de mais uma etapa de encontros virtuais com o Instituto Ciudades del Futuro (ICF), empresa argentina que presta consultoria ao MTur. Foram três encontros on-line, iniciados na segunda-feira (4/10) e finalizados nesta quarta-feira (6/10), onde a cidade deu mais um passo no processo para a validação do plano de transformação de DTI. 

“É um momento muito especial, o projeto incentivou a inclusão de diversas secretarias e estamos reforçando a nossa integração com a iniciativa privada. É todo um ecossistema que precisa funcionar em harmonia para nos tornarmos um DTI”, comenta Tatiana Turra, presidente do Instituto Municipal de Turismo.

Em setembro foi enviado ao Instituto Municipal de Turismo (IMT) o relatório do Diagnóstico do DTI Brasil para Curitiba, elaborado pelo Instituto Ciudades del Futuro. Nesse diagnóstico foram avaliados 108 requisitos e Curitiba já atende a 48, obtendo nota máxima 5 em 33 deles. Os destaques são os eixos Sustentabilidade e Criatividade que já atendem aos 80% dos requisitos contemplados, sendo 92% e 80%, respectivamente.

“É um grande prazer para o MTur trabalhar com um destino como Curitiba. Entre as cidades selecionadas, é o município que está fazendo mais entregas e mostrando resultados. Está nos surpreendendo positivamente”, declara Bárbara Rangel, coordenadora de DTI e cidades Criativas do MTur.

Processo em andamento

Para 60 requisitos o destino deverá construir ações para melhoria na avaliação. A meta é que o destino atinja no mínimo 80% em cada eixo, para obter o selo DTI Brasil.

Essas são algumas das sugestões apontadas pelo IMT para melhoria dos requisitos:
. Produção de uma Matriz de Acessibilidade Universal dos atrativos, serviços e produtos turísticos de Curitiba
. Atualização do Mapa Estratégico do DTI Curitiba, incluindo os eixos propostos pelo DTI Brasil (Segurança, Mobilidade e Transporte, Criatividade)
. Fortalecimento de ações com as demais Cidades Criativas – Unesco
. Mapeamento de novas tecnologias existentes na área de turismo e que podem ser replicadas (banco de ideias)

Gonzalo La Rosa, diretor executivo do Instituto Cuidades del Futuro (ICF), apresentou os conceitos e processos para o Destino Piloto - Curitiba. Pelo ICF, DTI é um destino turístico que gerencia seus processos e seu território de forma inovadora e sustentável, se comprometendo com pilares que impactam positivamente na qualidade de vida dos moradores e na experiência dos turistas.

“Curitiba está muito perto de alcançar a distinção de DTI e deve ser um dos primeiros destinos chancelados, com um trabalho muito bem realizado”, conclui La Rosa.

Destino Turístico Inteligente

É um processo que reúne o trabalho dos setores público, privado, academia e comunidade com o objetivo de acelerar a transformação de Curitiba em um destino ainda mais inovador e inteligente.

As etapas a serem seguidas começam com o compromisso do destino, seguem para o diagnóstico, o plano de transformação, execução, passam pela avaliação e por fim recebem o selo DTI Brasil. Curitiba está na etapa de adequação do plano de transformação.

A chancela de Destinos Turísticos Inteligentes concedida pelo MTur vai contribuir para diferenciar cada destino de outros competidores, favorecendo a melhoria do posicionamento na esfera turística nacional e internacional. 

Os outros destinos selecionados pelo Ministério do Turismo foram Rio de Janeiro (RJ), Florianópolis (SC), Rio Branco (AC), Palmas (TO), Recife (PE), Salvador (BA), Brasília (DF), Campo Grande (MS) e Angra dos Reis (RJ).

Quer compartilhar?