Ir para conteúdo

Fazenda Urbana abre inscrições para visitas guiadas em janeiro

fazenda urbana visita guiada

  • fazenda urbana visita guiada
  • fazenda urbana visita guiada
  • fazenda urbana visita guiada
  • fazenda urbana visita guiada
  • fazenda urbana visita guiada
  • fazenda urbana visita guiada
  • fazenda urbana visita guiada
  • fazenda urbana visita guiada
  • fazenda urbana visita guiada
  • fazenda urbana visita guiada

 

Um programa lúdico, educativo e, principalmente, que inspira crianças e adultos a adotar uma alimentação mais saudável. Que tal aproveitar o período de férias e ir com a família fazer uma visita guiada gratuita na Fazenda Urbana de Curitiba? As inscrições para os dois tours de janeiro já estão abertas no portal Aprendere da Prefeitura.

Os passeios guiados de duas horas vão ocorrer nos dias 21 de janeiro, das 9h às 11h, e 26 de janeiro, das 14h às 16h. Serão 25 pessoas por turma, cada.  

“Na Fazenda Urbana, curitibanos e turistas conhecem desde o plantio da mudinha ao preparo do alimento para o consumo consciente e sustentável”, convida o secretário municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, Luiz Gusi.

Como nos demais equipamentos do município, o tour do espaço no bairro Cajuru segue os protocolos da Saúde de combate à covid-19. É obrigatório o uso de máscara, há disponibilidade de álcool em gel e todos precisam respeitar distanciamento.

Experiência

Inaugurada pelo prefeito Rafael Greca em 2020, a Fazenda Urbana de Curitiba é um inédito espaço no Brasil dedicado à educação para prática agrícola sustentável nas cidades. O local fica ao lado do Mercado Regional do Cajuru e, durante o passeio, o visitante tem uma experiência vivencial das principais etapas do ciclo alimentar.

Em uma área de 4.435 m², a Fazenda Urbana reúne os mais modernos métodos de plantio de alimentos saudáveis, sem agrotóxico. São mais de 60 variedades agrícolas orgânicas cultivadas em hortas, com a produção de frutas, legumes e verduras, além de ervas, temperos, chás e plantas alimentícias não convencionais (pancs).

Há desde hortas convencionais no solo, feitas com troncos de madeira, canos de PVC ou garrafas PET a estruturas suspensas (acessíveis para cadeirantes), a técnicas de cultivo para pequenos espaços que usam caixa de isopor (irrigação por capilaridade).

A Fazenda Urbana tem também estufas de culturas mais sensíveis (como tomate, pepino, rúcula) e para mudas destinadas às 100 hortas urbanas da capital.

O complexo conta ainda com central de compostagem de resíduos orgânicos do Mercado Regional Cajuru, banco de alimentos para o Mesa Solidária e um contêiner que funcionará como sala de aula.

 

Serviço: Visitas guiadas na Fazenda Urbana em janeiro

Datas: 21/1, das 9h às 11h, e 26/1, das 14h às 16h

Inscrições gratuitas no portal Aprendere.

A entrada da Fazenda Urbana é pelo estacionamento do Mercado Regional Cajuru.

Quer compartilhar?